Terça-feira, 25 de Setembro de 2007

Ingrid Betancourt

 

É Recorrente passar pela Lágrima a causa de Ingrid Betancourt desta vez é a iniciativa do novel presidente francês e do governo venezuelano que motivam a evocação.

 

Há neste olhar uma força sem dureza e uma coragem sem violência. Há uma nobreza de gestos e de sentimentos que foram sequestrados pelas FARC.

As FARC são uma guerrilha colombiana que nos intervalos dos combates, raptos, assassinatos e o costumeiro tráfico de droga, proclama uma liberdade revolucionária para a Colômbia que de resto nestes moldes é bem recebida pelo Partido Comunista Português...

Ingrid Betancourt foi sequestrada por esta guerrilha há 5 anos, estes 5 longos anos de cativeiro não apagam o trajecto político desta mulher que afirmou  e reafirmou perante o seu povo o desastre que é para a Colombia o tráfico e cultivo de droga.  Fundou um partido político, “Oxigeno", afirmou-se enquanto Senadora e fez no reino dos carteis um feroz combate ao flagelo da droga tornando este combate, elemento central do seu manifesto político na candidatura a Presidente da República, isto num pais enlameado de droga, de corruptos, ensanguentado por raptos, assassinatos selectivos, massacres numa espiral que tem a jusante uma guerra que conduziu já ao degredo da vida duas gerações de Colombianos.

Ingrid Betancourt não preconiza somente -como se fosse de somenos- o combate à droga e dos interesses associados, preconiza na sua essência o que de mais nobilíssimo existe numa vida, a luta pela libertação de um povo.

Consome-me a complacência dos políticos dos países civilizados, expressa num silêncio ou em escusas de circunstância. É obsceno o relacionamento da cultura Ocidental com a Colômbia, assenta essencialmente numa parcela substâncial dos 400 a 500 biliões de dólares provenientes do comércio da droga e nos interesses pela exploração petrolífera. É por estas razões de Estado que se ignoram as ameaças, as tentativas de atentado e o cativeiro desta mulher que ergueu um partido, tornou-se na senadora mais votada da Colômbia e é a esperança mais viva de um povo e de todos aqueles que suprindo a distância física sentem a ignominia Colombiana e acreditam no direito inalienável à vida e perfilham um ideal de ética.

publicado por vitorcandidojose às 01:11
link do post | comentar | favorito
vitorcandidojose@sapo.pt

.pesquisar

 

.textos recentes

. Pedro Rolo Duarte

. Sem mais.

. É não é

. Soneto de Fidelidade

. Adelaide

. Quando me sinto só

. Urgências...

. CORRESPONDÊNCIA

. Livre

. Com a devida vénia ( blog...

.links

.recordações

. Julho 2010

. Novembro 2009

. Fevereiro 2009

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Agosto 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

blogs SAPO