Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2008

E que tal fazer a distinção entre leis com pés e cabeça de aberrações jurídicas

 

 

 

Referindo-se às críticas ao novo código do processo penal, em vigor desde 15 de Setembro, feitas pelo procurador-geral da República, Pinto Monteiro, e pelas magistradas Maria José Morgado e Cândida Almeida, Alberto Costa considerou ser necessário “distinguir entre a responsabilidade de fazer leis e de as executar”.

 

Não se discute o comportamento corporativo, ele existe e prejudica. O que não se espera é que um Ministro venha para a praça pública com argumentos de mesa de café tentar rebater as criticas expostas ao código de processo penal por aqueles que trabalham todos os dias com e na justiça.
publicado por vitorcandidojose às 19:06
link do post | comentar | favorito
|
vitorcandidojose@sapo.pt

.pesquisar

 

.textos recentes

. Pedro Rolo Duarte

. Sem mais.

. É não é

. Soneto de Fidelidade

. Adelaide

. Quando me sinto só

. Urgências...

. CORRESPONDÊNCIA

. Livre

. Com a devida vénia ( blog...

.links

.recordações

. Julho 2010

. Novembro 2009

. Fevereiro 2009

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Agosto 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

blogs SAPO