Sexta-feira, 10 de Setembro de 2004

A Lagrima simbolo da sensibilidade humana

A Lagrima é uma expressão sublime da humanidade, encerra em si os extremos da construção e da destruição do homem. Exprime um turbilhão de emoções de sentidos opostos.
Neste regresso de tempos de renúncia, a Lagrima é um encontro connosco, com a sensibilidade humana.
Ela não é um exclusivo da dor ou do prazer da vitoria ou da derrota, a Lagrima é quando pura a expressão da beleza humana, da capacidade de nos emocionarmos connosco e com o outro.
Não abro a pagina para a lagrima traidora, a lagrima lamecha, para aquela lagrima que surge no fracasso de quem foi suficientemente presunçoso para só conceber o sucesso.
É a sensibilidade humana a base de onde irradia o respeito, o Sol do relacionamento humano, aliando-se ao conhecimento projectamos e construímos uma comunidade.
publicado por vitorcandidojose às 00:01
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Anónimo a 22 de Setembro de 2004 às 11:53
gostei muito do teu blog!25MAX04
(http://www.egasmoniz.blogs.sapo.pt)
(mailto:25MAX04@sapo.pt)
De Anónimo a 14 de Setembro de 2004 às 12:52
Cientificamente uma lágrima é uma gota de líquido salgado segregado por 2 glândulas situadas sob as pálpebras,acima dos globos oculares, o qual umedece a conjuntiva e penetra nas fossas nasais pelas carúnculas lacrimais.
Emocionalmente é um "rio" de emoções contrastantes, que inevitavelmente nasce no coração, e que desagua em mares profundos e ricos que tanto pode ser a alegria como a tristeza!
Quem nunca chorou? Bom,pelo menos ensinam-se (ou ensinavam-se) os rapazes a não o fazerem.Mas nós mulheres gostamos tanto de os ver chorar. Por masoquismo?Não, pela SENSIBILIDADE que nos transmitem!
Fonte de inspiração para muitos, a lágrima tem de facto feito correr muita tinta.Já alguma vez tiveram "lágrimas na voz"? Já choraram "lágrimas de crocodilo" ou "lágrimas de sangue"? Quem não se delicia a ouvir a "lacrima furtiva" (L'elisir d'amore) de Donizetti? Haverá quem não encontre paz na "Quinta das Lágrimas"?Duvido!Tantos e tantos exemplos se poderia dar. Até Amália Rodrigues eternizou a lágrima cantando um poema da sua autoria:

"Lágrima

Cheia de penas
Cheia de penas me deito
E com mais penas
Com mais penas me levanto
No meu peito
Já me ficou no meu peito
Este jeito
O jeito de te querer tato

Desespero
Tenho por meu desespero
Dentro de mim
Dentro de mim um castigo
Não te quero
Eu digo que não te quero
E de noite
De noite sonho contigo

Se considero
Que um dia hei-de morrer
No desespero
Que tenho de não te ver
Estendo o meu xaile
Estendo o meu xaile no chão
Estendo o meu xaile
E deixo-me adormecer

Se eu soubesse
Se eu soubesse que morrendo
Tu me havias
Tu me havias de chorar
Uma lágrima
Por uma lágrima tua
Que alegria
Me deixaria matar"


Não consigo deixar de chorar de tristeza pelo sociedade caótica que temos mas também choro de alegria pela beleza deste mundo que nos foi oferecido!

Margarida



























































































































margarida
</a>
(mailto:margaridacruz@saocarlos.pt)
De Anónimo a 10 de Setembro de 2004 às 12:22
A lagrima é como uma explosão que acontece dentro de nós por momentos bons ou menos bons, por alegrias ou tristezas. Tem sabor a mar, deixa um caminho que acaba, num abraço, num beijo, no silêncio, na solidão da noite.
Carla
</a>
(mailto:carlaalmeida@cnb.pt)
De Anónimo a 10 de Setembro de 2004 às 00:09
Definitivamentevitor
</a>
(mailto:vitorjose@cnb.pt)

Comentar post