Segunda-feira, 2 de Maio de 2005

Regresso...

Tenho finalmente oportunidade de quebrar o silêncio que esta Lágrima parecia condenada. Os dias ganham um ritmo voraz que nos conduz por necessidade e alguma inércia para um caminho que nos afasta vezes demais de projectos de afecto e das pessoas “companheiras de viagem”. Não nasce nesses dias o esquecimento, nasce uma saudade que nos vai conquistando a par de um ritmo de trabalho que empurra o tempo que sobra para uma única função, um descanso curto.
O mês que passou foi fértil em acontecimentos quero hoje lembrar João Paulo II que se encontrou com a decadência, mais do que a decadência da enfermidade a decadência de quem durante dias vendeu ao mundo a sua morte roubando o recato e a dignidade merecida. A vertigem dos anúncios de morte acompanhado pelos desmentidos, os directos televisivos repletos de vazio informativo. Verdadeiros abutres... Vamos de forma continuada empurrando a informação para um derivado do entretenimento. Em todo este episódio como noutros que vamos vivendo ocorre lembrar Stendhal “ O que desculpa Deus é o facto de ele não existir”.
publicado por vitorcandidojose às 08:54
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Anónimo a 3 de Maio de 2005 às 18:51
Opiniões, Victor, opiniões.
Um abraçoADias
</a>
(mailto:adias23@netcabo.pt)
De Anónimo a 3 de Maio de 2005 às 09:07
Obrigado pela atenção do Luís e do António.
António não duvido de Stendhal
vitor josé
(http://lagrima.blogs.sapo.pt)
(mailto:vitorjose@cnb.pt)
De Anónimo a 2 de Maio de 2005 às 18:21
O Victor está uns furos acima de D. Sebastião. Não se perdeu. Aqui fica uma manifestação de regozijo pelo regresso da "Lágrima".
Quero só, neste regresso, colocar uma questão. Stendhal teria razão?
ADias
(http://salvoseja.blogspot.com/)
(mailto:adias23@netcabo.pt)
De Anónimo a 2 de Maio de 2005 às 10:21
Caro Victor: bem-vindo!Luís Sequeira
(http://abnegado.blogspot.com)
(mailto:sequeiralopes@iol.pt)

Comentar post