Quinta-feira, 16 de Dezembro de 2004

Acto de Fundação

A inércia aliada a critica empurra para uma tendência histórica perfeitamente definida por Camões na figura do “Velho do Restelo”. Atendendo aos tempos que vivemos com especial incidência na política Lusa, há todas as razões para abordar esta Associação no âmbito deste blog e provavelmente haverá ainda mais uma...


A acção realizada por amor é a mãe da construção Comum. É pela convicção do dever cívico de participação no projecto comunitário e inevitavelmente pela crise civilizacional que caracteriza o tempo presente que acordei participar com honra no acto fundador da Associação Portuguesa de Aconselhamento Ético e Filosófico no início do presente mês nas instalações da Universidade Nova de Lisboa.


 Somos convocados para construir os alicerces da estrutura que fundamenta este projecto. Convictos da sua validade e empenhados nesta construção, devemos prosseguir na fundação e solidificação da nossa linha de pensamento, projectando nas nossas actividades a respectiva coerência com os objectivos desta Associação.


Mais do que nunca este é o momento em que nos devemos interrogar.


A definição de ética pressupõe uma natural interacção com o outro, nesta relação procura-se salvaguardar o “Bem” do Outro. Fundemos o “Bem”, longe do caracter religioso e político sem a presunção de novas descobertas nem desejos de que a procura caía numa teorização hermenêutica. Utilizemos o conhecimento gerado e moldemos a nossa envolvencia. O “Bem” reside no respeito pelo ser humano. Enquadremos o respeito na dimensão da dignidade humana fundada no direito à vida, nas condições mínimas de existência, no direito ao bom nome, à família e a todas as circunstâncias que permitem e promovem a realização humana fundada na Felicidade. O “Bem” não finda na interacção com os outros, relaciona-se também com o meio ambiente.


No âmbito da nossa intervenção a educação ética é objectivo fulcral, sendo impreterível a sua inclusão no sistema de ensino, e esse é um combate com conquistas de alguns elementos desta Associação. Cabe-nos projectar essas conquistas. Independentemente da centralidade das questões éticas no ensino devemos também projecta-las no nosso sistema laboral e de relações sociais.


 Os objectivos que nos norteiam são exigentes e credíveis pelo facto da sua fundação assentar em cada um de nós. Esta Associação apresenta-se com a moldura ideal para que as palavras sirvam para a “única” função credora da sua existência, fundam-se e dão corpo aos actos. Não cabe a nós reagir cabe Agir.

publicado por vitorcandidojose às 00:35
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 21 de Dezembro de 2004 às 20:42
O futuro já começou... algures no passado. Era 4 de Dezembro. O caminho? "É dentro de ti que encontrarás a direcção..." (Agostinho da Silva)
Esperemos que nesta Associação (APAEF), todos possamos sorrir, sempre que dermos um pequeno passo (para o Vitor, para o Jorge, para o Tiago, para o Miguel, etc.), um grande passo para a humanidade... Porque tenho a certeza, que em breve estaremos a dar o nosso contributo para um mundo melhor. E será que já não estamos a dar?Jorge Dias
(http://olhaquedois.weblog.com.pt)
(mailto:jorgehumbertodias@iol.pt)
De Anónimo a 16 de Dezembro de 2004 às 12:30
Muito bem!! Deixe-me dizer-lhe que considero que um dos problemas que temos em Portugal prende-se com uma deficiente (ou nula) participação dos cidadãos na vida pública. Existem poucas associações de reflexão, poucas entidades com o objectivo de intervir para além do universo dos partidos políticos. O bem visto como um objectivo social mais do que meramente religioso, eis um excelente tópico de reflexão. Traga essas notas para o seu blog, para que outros peguem no tema.
Um abraço
Luís Sequeira
http://abnegado.blogspot.comabnegado
(http://abnegado.blogspot.com)
(mailto:sequeiralopes@iol.pt)

Comentar post

vitorcandidojose@sapo.pt

.pesquisar

 

.textos recentes

. Pedro Rolo Duarte

. Sem mais.

. É não é

. Soneto de Fidelidade

. Adelaide

. Quando me sinto só

. Urgências...

. CORRESPONDÊNCIA

. Livre

. Com a devida vénia ( blog...

.links

.recordações

. Julho 2010

. Novembro 2009

. Fevereiro 2009

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Agosto 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

blogs SAPO